Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(Sinónimo de) Carmezim

(Sinónimo de) Carmezim

21
Mar17

Nariz entupido e noites mal dormidas

Tal como vos disse neste post, uma das coisas que a minha mãe mais conta quando se fala da minha infância é o facto de raramente ter ficado doente em quase 22 anos de vida. Isso também fora algo que sempre me agradara - obviamente, não é - porque podia vir aquela dorzinha de garganta muito desconfortável, até talvez um dia com febre, mas nunca era nada que uma boa noite de sono não resolvesse. 

 

A única vez que estive mesmo doente foi com poucos meses de vida, porque o meu irmão, a quem eu andava sempre agarrada - ou melhor, tendo apenas meses, provavelmente era ele que não me largava a mim - me pegou, nada mais nada menos, do que papeira. Estão a imaginar um pequeno bebé de meses com papeira? Deve ser delicioso, ali a fazer lembrar um leitãozinho bem rosado e inchado. 

 

 

Tirando isso, nunca houve nada de especial. Nem mesmo a mononucleose que me apanhou quando eu tinha os meus 16 anos se fez manifestar muito - nem me impediu de ir passear a Londres. Por essa razão, fui-me tornando uma pessoa que raramente admite sequer que pode estar a ficar doente. 

 

Acontece que há uns dias, comecei a sentir que estava um pouco mais sensível do que o costume ao ar condicionado da sala onde estava a trabalhar no estágio. De vez em quando dava-me assim um arrepio esquisito, diferente daqueles arrepios que se dão quando vem uma rajada de vento mais forte. Mas sei lá, não liguei. 

 

No dia seguinte, em casa do meu Rapaz, agarrava-me a ele ainda mais do que o costume - e olhem que eu já sou uma grandecíssima lapa num dia normal - porque parecia que estava com um frio constante, impossível de lidar. Mas sei lá, não liguei.

 

No dia seguinta, sentia uma ligeira comichão na garganta e o nariz um pouco congestionado. Tomei um comprimido, nem pensar em levar lenços na mala - eu, assoar-me? - e pronto, no dia a seguir estaria como nova. 

 

Isto foi há mais de uma semana atrás. Já perdi a conta aos pacotes de lenços que já gastei e ao dinheiro que a minha mãe já gastou na farmácia. Acabei com dois frascos de gotas para o nariz e já chupei todo o Strepsil - é assim, não é? - desta vida. Já fiquei rouca de tanta dor de garganta que tinha, e há aí dias em que parece que estou toda pedrada, tal é a congestão nasal que não me deixa abrir os olhos. Um cão a tossir ao pé de mim, é um menino. Agora imaginem tossir desta maneira num anfiteatro cheio, em silêncio total. Ou assoar o ranho equivalente a uma famíllia inteira numa sala de estudo. Pois, são os meus dias há uma semana.

 

Num geste de desespero, a minha mãe ontem trouxe-me um frasco de água do mar. Ia-me afogando naquilo, que achei que se usavam como uns pingos normais. As noites, uma desgraça. Respirar pelo nariz é mentira, e ao respirar pela boca começa a doer-me ainda mais a garganta, por isso, acordar é uma constante. 

 

Como se isso não bastasse, no momento em que hoje estava finalmente a dormir bem, sonhei que tinha pegado fogo à reserva museológica onde trabalho e que todos os artefactos tinham ido pelo ar. Acordei tão sobressaltada - e claro, tão ranhosa - que demorei quase uma hora a voltar a adormecer. 

 

Como se eu tivesse tempo para estas brincadeiras. 

 

Doente a sério aos 21 é (Sinónimo de) Carmezim.

Marta.

 

1 comentário

Comentar post

A Marta

Sinonimo de Carmezim

@mcarmeziim

Parcerias

Na mesa de cabeceira

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs Portugal