Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(Sinónimo de) Carmezim

(Sinónimo de) Carmezim

06
Jul17

Pocó-beijinhó fobia

Estou com saudades de me sentar - de preferência, com tempo - a escrever. Sinto falta de treinar no meu quarto para vos contar do medo que tive porque me caiu uma osga na testa. Saudades desses tempos, em que me aconteciam coisas estapafúrdias com as quais eu poderia gozar comigo própria. Tenho saudades, mas também não tenho, porque apesar do facto de não me acontecerem coisas estapafúrdias, não deixaram de me acontecer coisas boas.

 

A partir desta semana sinto-me, oficialmente, uma mulher adulta. É verdade, o dia chegou de mansinho, mas chegou. Começou a dar alguns ares de sua graça quando descobri que tinha chumbado a uma cadeira, no último semestre da licenciatura. Como diz o outro, foi um abre olhos. Até aqui nunca tive grandes razões de queixa, as coisas sempre me correram no campo académico, mas muito graças ao trabalho que me fui habituando a fazer. Desta vez, tive que me deparar com uma dificuldade que pode ter consequências sérias nesta fase da minha vida. No entanto, não foi ter chumbado que me fez ter sentido adulta. Foi ter começado a trabalhar.

 

Não se com vergonha ou com gratidão digo que nunca trabalhei - se calhar, com um bocadinho dos dois. Nem durante a escola, nem nas férias. Nunca apanhei uma pêra com os meus amigos, nunca servi um café, nunca dobrei roupa numa loja. Tive esse luxo. No entanto, prestes a fazer 22 anos senti finalmente a necessidade de fazer algo por mim, para ter algo meu. Basicamente, é uma tentativa - ainda tosca, porque ninguém ganha fortunas e muito menos uma estagiária - de começar a ganhar a minha independência.

 

Comecei a trabalhar na passada segunda feira e não podia estar mais feliz. Estou na minha área e estou num sítio que me faz aprender algo novo todos os dias. Já ando cansada ao fim de uma semana, parece que os dias se reduziram a metade, mas é aquele cansaço bom. Especialmente quando me consigo sentar no autocarro.

 

Estava nervosíssima para o primeiro dia. Já conhecia a equipa com quem iría trabalhar há alguns meses, mas desta vez iria ser apresentada oficialmente. Só estas palavras deram-me arrepios. Isto deixou numas ânsias como há muito não tinha. Claro que queria causar boa impressão, queria que gostassem de mim e que percebessem que apesar de ser miúda tenho muita vontade de trabalhar e de dar o meu melhor. Tudo não poderia ser mais verdade... mas aquilo que não me saía da cabeça era a questão dos beijinhos.

 

Sim, dos beijinhos. Ou da falta ou excesso deles. Era essa incerteza que me deixou ansiosa até segunda feira passada. Ia ser apresentada a pessoas importantes. Pessoas com altos cargos - administrativos e de presidência da instituição - e só isso intimidava-me. Para além disso, deduzi automaticamente que iria lidar com aquele tipo de pessoas que só dá um beijinho e que me iria tratar por você.

 

Conheço várias pessoas que o fazem e obviamente seria parvo da minha parte ter algo contra. No entanto, eu não dou só um beijinho. Não levarem um abraço já é uma sorte, quanto mais só um beijinho. Apesar de saber que alguém me vai dar só um beijinho, o meu cérebro dá sempre aquela investida - a mais triste do mundo, quando rejeitada - para o beijinho número dois. Ninguém imagina como fico incomodada quando percebo que a outra pessoa percebeu que ia para o segundo.

 

Depois dão aquele risinho de "uuupssss, foi rápido demais!" ou então - ainda pior - reparam, sorriem e dão o segundo como quem faz um favor à miúda saloia. Era isto que eu temia que acontecesse quando fosse apresentada às pessoas com quem passaria a trabalhar e que, de certa forma, me irão avaliar.

 

Não sei se foi pelo enorme sofrimento por antecedência, mas o que é certo é que todos os anjinhos estiveram do meu lado naquele dia. Um beijinho? Dois beijinhos? NEM BEIJINHOS HOUVE! Vocês sabem que eu tenho sangue saloio quando acho que quando somos apresentados nos locais de trabalho se começa logo tudo nas beijarias com quem está num arraial da terrinha. Obviamente que a minha manhã foi passada a apertar mãos, para meu alívio.

 

A primeira semana de trabalho está a terminar e foi uma maravilha. O que vale é que me sinto adulta com preocupações de miúda parva. Pois, não se pode ter tudo de uma vez. Agora com lincença, que o The Weeknd já está à minha espera à beira do Tejo.

 

Ser beijoqueira é (Sinónimo de) Carmezim.

Marta.

2 comentários

Comentar post

Sinonimo de Carmezim

Por detrás deste blog está a Marta. Com 22 anos, saloia de gema, criou este cantinho onde vão poder encontrar tudo o que é sinónimo da sua pessoa.

ÚLTIMO VÍDEO

instagram

Find me on facebook

Parcerias

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.