Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(Sinónimo de) Carmezim

(Sinónimo de) Carmezim

23
Jun17

Futuro académico, para que te quero

Ontem chorei das 15h às 19h. Sim, eu sei, dito assim pode parecer um bocadinho dramático. Na realidade foi mesmo, mas admito que ainda consigo ser um bocadinho assim nos dias de hoje, mesmo que trabalhe todos os dias em ser mais racional e a ter mais calma. O meu Rapaz foi um santo a aturar-me durante estas horas de choro compulsivo - obrigada amor! 

 

O dia tinha começado para lá de bem. Estava mesmo orgulhosa do meu novo vídeo do YouTube e recebi a confirmação de que em julho começo o meu novo estágio. A partir daí, foi a descer a pique e tudo por causa de um email de um senhor com o ar mais inofensivo do mundo, com ar de avô. Pois é verdade, eu, Marta Carmezim, ao fim de 22 anos, chumbei a algo na minha vida. O pior é que não estava sequer à espera. O que me deixou especialmente frustada foi o facto de ter conseguido fazer grandes cadeirões da licenciatura e agora, logo no último semestre, ter chumbado a uma cadeira estúpida. Uma daquelas a que niguém chumba, mas que neste caso, chumbaram cerca de 90% dos meus colegas. Confesso que tenho tanta vergonha da cadeira que é que nem vou dizer. Fiquei para morrer. 

 

 

15
Jun17

Eu, as tecnologias e as costas

Não vejo o meu Rapaz faz quatro dias. Aliás, não vejo ninguém - que não sejam os meus pais, o meu irmão e as minhas avós - faz quatro dias. Estou cheia de dores no meio das costas e no pescoço porque realmente, esta postura em que as novas tecnologias nos obrigam a estar não são mesmo nada boas. O pior é que nem damos por elas, essas dissimuladas.

 

Descobri que gosto de trabalhar a ouvir música electrónica. Gosto muito de uma boa festa de música electrónica, no entanto, nunca dei por mim a ouvir esse tipo de música noutro contexto. Aliás, noutro contexto que não uma festa, música electrónica era algo que me aborrecia de ouvir assim muito tempo seguido. Nos últimos quatro dias descobri que é uma ótima maneira de me concentrar. Do fundo do meu coração, obrigada Spotify pelas tuas playlists pré-feitas. 

 

 

29
Mai17

O fim, com amor

20170520_145458710_iOS.jpg

 O passado dia 20 de maio foi o dia que, oficialmente, marcou o final da minha licenciatura. Eu fui um dos quatro mil estudantes que se juntou na manhã daquele dia de calor, na Alameda das Universidades da Cidade Universitária. Apesar da grande dose de trabalho deste semestre se concentrar sobretudo neste último mês, a Benção das Fitas é um momento incrível, independentemente das crenças ou do trabalho que ainda falte para termos o diploma na mão. 

 

Não estive ao pé dos colegas que me acompanharam ao longo destes três anos e que tanto marcaram esta minha experiência. Não me inscrevi a tempo e por isso tive que os ver de longe, mas de todas as vezes que se ouvia o nome da nossa querida faculdade, gritei com eles. Cada vez que as suas pastas se ergueram, a minha fez exatamente o mesmo. Estive com eles, não estando. Fiquei "do lado de fora" junto de outras pessoas que também me acompanharam e me ajudaram tanto ao longo destes anos de licenciatura: os meus pais, as minhas avós e o meu Rapaz. 

 

 

28
Mai17

Universidade e uma grande surpresa!

CONSEGUI! FINALMENTE CONSEGUI! Meus caros, este é um post muito, muito especial por várias razões. Primeiro, consegui alcançar um objetivo que tinha desde o primeiro dia do blog: escrever - e publicar - todos os dias da semana. Passaram sete dias e têm sete posts dos mais variados temas. É tempo de dar uma palmadinha no ombro e organizar-me de forma a que isto se torne a norma por aqui. Estou mesmo orgulhosa e feliz por finalmente ter conseguido escrever todos os dias!

 

Outra grande, grande razão pela qual este post é tão especial para mim é porque estou prestes a apresentar-vos a minha primeira colaboração! Ainda por cima é uma colaboração que me permitiu participar no meu primeiro vídeo de YouTube! A Beatriz Sousa, minha querida amiga e colaga de curso, convidou-me para aparecer no canal dela para falarmos - juntamente com a nossa colega e amiga Lena - um pouco das nossas experiências académicas, visto que estão a chegar ao fim. Foi uma conversa muito interessante que fluíu muito bem e acreditamos que possa ser um vídeo que vá ajudar futuros estudantes. Tentámos responder a algumas questões que nós gostaríamos de ter visto respondidas quando fizemos as nossas candidaturas. 

 

 

06
Mai17

Tu tens é muita mania!

Desde que me ensinaram a escrever que adoro fazê-lo. Já vos falei aqui em alguns posts de como, durante muito tempo - e se calhar em certas situações continuo igual -, eu ou era a melhor ou nem sequer tentava. Fazia-me impressão, essa coisa de experimentar algo sem saber se vamos falhar. Não percebia como é que tanta gente fazia isso. E se gozassem comigo? E se eu caísse? E se me ralhassem? Agora imaginem estas perguntas a gritar aos ouvidos de uma criança de seis anos. Esta é daquelas coisas que não posso apontar o dedo a ninguém. Não posso escolher um momento na vida e dizer "foi aqui que tudo começou" ou "foi por causa de pessoa X que comecei a pensar nestas coisas". Fui eu, sozinha, que tão pequenina fomentei em mim o medo de falhar. 

 

Mas isto tudo a propósito de aprender a escrever. Estava talvez no segundo ano e lembro-me que a maior alegria da minha vida era ser das melhores a ler e a escrever. Lembro-me que gostava de ajudar os colegas que tinham mais dificuldades porque não queria que os meninos maus tivessem desculpa para gozar. Era isto que me fazia querer ir para a escola - mais especificamente, para as aulas - todos os dias. Houve um dia em que a professora nos deu uma pequena banda desenhada da Formiga e da Cigarra e pediu-nos para escrever uma história ao olhar para os desenhos. Se tivesse o mínimo de jeito, ainda hoje conseguiria reproduzir aqueles bonecos - nunca mais me sairam da cabeça. Escrevi e lembro-me de que quando pus o último ponto final, senti algo incrível. Estava mesmo orgulhosa do que tinha feito. Resultado: fui para o placard da sala e esse foi para mim, naquela altura, o melhor dia de sempre. 

 

 

 

22
Mar17

São fitas senhor, são fitas!

O mês de abril está a chegar e, por muito óbvio que isto vos pareça, isso quer dizer que maio vem a seguir - ahm, não estavam à espera desta! Esse é o mês que realmente interessa este ano, para toda a minha família. Já mencionei aqui que o meu irmão mais velho se vai - finalmente - casar e eu acabo o curso, sendo a terceira mulher da minha família. Nós, a família, não falamos muito deste facto, mas é realmente algo de que me orgulho muito. Apesar de ter vários bons exemplos de excelentes profissionais na minha família, a verdade é que eu sou a primeira que faz parte duma geração na qual grande parte das pessoas tem um curso superior. Há uns anos atrás não era assim, e por isso fico muito orgulhosa de mim por ser a terceira mulher da família a licenciar-se, depois da minha tia e da minha mãe. 

 

 

Sinonimo de Carmezim

Sou a Marta e gosto de escrever umas coisas de vez em quando.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.