Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

(Sinónimo de) Carmezim

(Sinónimo de) Carmezim

13
Mai17

Guardado na estante #6 | O Processo

20170410_190530760_iOS.jpg

 Alguém que me mande dois gritos. Preguem-me uma chapada bem dada. Insultem-me até. Uma desgraça, foi o que isto foi! 

Terminei o mês de março toda contentinha comigo mesma porque tinha conseguido ler cinco livros, coisa que nunca me lembro de ter feito. Li livros fantásticos e finalmente tinha percebido que quando se quer mesmo arranjar um tempo para ler uma boa história, esse tempo faz-se. Em março, eu tinha-me sentido uma ilusionista que de alguma forma tinha parecido sacar mais umas horas da cartola. Foi com muito entusiasmo que comecei o mês de abril, pronta para me aventurar na segunda obra de Kafka: O Processo.

 

Nunca tinha lido nada do autor, até ter experimentado A Metamorfose, que adorei. Se leram a minha crítica sabem que esse foi um dos livros mais curiosos que já li. Com pouco mais de cem páginas, foi uma leitura daquelas que possivelmente vou aconselhar a qualquer pessoa que me pergunte o que achei. Por isso, achei que estava pronta para ler um livro como O Processo. Na minha crítica à obra A Metamorfose, alguém comentou que este (O Processo) iria ser um desafio. Bem amigos, e que desafio!

 

 

 

10
Abr17

Guardado na estante #5 | Fala-me de um Dia Perfeito

IMG_0672.JPG

 Tal como tinha escrito no meu último Guardado na Estante, decidi que a partir de agora iria intercalar um livro pesado e de leitura mais exigente com um daqueles livros bonitinhos, com histórias simples e quiçá até a roçar no fofinho. 

 

Como tal, quando terminei O Deus das Moscas, decidi pegar num dos livros que me chegou ao correio no mês passado: Fala-me de um Dia Perfeito (ou All The Bright Places) de Jennifer Niven. Parecia-me exatamente o tipo de livro que iria gostar de ler após ter terminado a obra de Golding - da qual tanto gostei. 

 

 

 

03
Abr17

Guardado na estante #4 | Deus das Moscas

IMG_0577.JPG

 No seguimento da minha lista de "Livros Bons, Daqueles Que Não Podemos Não Ler", agarrei-me a "Deus das Moscas" de William Golding. Já o terminei há alguns dias, estanto agora num livro bem levezinho e bem diferente dos últimos de que tenho falado aqui no blog - e mal posso esperar para partilhar com vocês o que tenho achado.

 

Este é um livro com o qual convivi bastante nos últimos três anos, porque quase todo o aluno da Faculdade de Letras já teve que trabalhar sobre ele em alguma cadeira. Sem ler nada sobre a história ou sobre o próprio autor, este foi um livro que sempre me despertou muita curiosidade, sobretudo pelo nome e pela capa: sim, sou uma dessas pessoas horríveis que é capaz de ter estes dois aspetos em conta na hora de escolher um livro. Quando pude finalmente pôr as minhas mãos na edição que me chegou a casa e li a contra-capa, ainda fiquei mais entusiasmada com a leitura que se aproximava. Pareceu-me o tipo de história que eu não consigo largar por muito que tente. 

 

 

 

25
Mar17

Guardado na estante #3 | A Metamorfose

IMG_0550.JPG

 Se forem pessoas atentas e que continuam a ter esperança em mim e neste meu cantinho, devem ter reparado no livro que comecei a ler dois minutos depois - literalmente - de ter terminado "Admirável Mundo Novo" do Huxley. A ideia de partilhar com vocês, logo à partida, qual o livro que estou atualmente a ler, surgiu de forma muito natural: sabia que queria voltar a ler muito, e a ler bons autores. Sabia também que iria certammente cruzar-me com muita gente por aqui que partilhasse do gosto pelos livros e pela leitura. Por essa razão, o surgimento desta """""rúbrica"""" foi algo lógico para mim. Claro, também reparei que isto é um hábito das pessoas que falam dos livros que leram, e comecei a notar que era uma das coisas em que automaticamente reparo quando visito um blog novo: há algum cantinho no blog onde mencionem que livro estão a ler ou nem por isso? 

 

Mas enfim, vamos ao que interessa. 

 

 

 

16
Mar17

Guardado na estante #2 | Admirável Mundo Novo

20170305_220446996_iOS.jpg

 Ontem foi dia de arrumar "Admirável Mundo Novo" na estante e estive mesmo para não escrever sobre ele aqui no blog. Não porque não tenha gostado - quanto muito, será precisamente pela razão contrária -, mas porque não sinto que esteja preparada para falar sobre ele de forma sólida tendo apenas lido a obra uma vez. 

 

É, sem dúvida, um livro a que quero voltar porque durante 300 páginas foi uma história que me intimidou. Foram poucos os livros que surtiram esse efeito em mim. Durante dois dias senti que devia abrandar o ritmo com que estava a consumir a história, precisamente para me dar tempo de a digerir - e preparar para o que aí vinha, mesmo não sabendo ao certo o que isso seria. 

 

 

 

10
Mar17

Guardado na estante #1 | In The Skin Of a Lion

Lembram-se de ter partilhado esse momento tão marcante na minha vida que é estar, pela primeira vez, a ler dois livros ao mesmo tempo? Pois bem, a coisa correu melhor do que estava à espera. 

 

Acho que estar a estagiar ajudou bastante: andar mais de transportes públicos e mais tempo à espera que estes cheguem são tudo momentos ideais para puxar do livro - ou dos livros - e fazer o tempo passar um bocadinho mais rápido. Verdade seja dita, andar de transportes públicos em Lisboa é uma aventura. Confesso que não tinha essa noção, mesmo três anos depois de estar lá a estudar. Fui privilegiada por estar a estudar num local onde até poderia optar por ir a pé em vez de sequer pôr um pézinho no metro, coisa que fiz muita vez. Por essa razão, ter que agora ir de metro até ao caótico Marquês de Pombal para depois apanhar um autocarro da carris que parece que se vai desmontar a cada metro que passa em cima dos carris dos eléctricos, é toda uma nova experiência para mim. Houve momentos em que tinha o livro a dois milímetros da ponta do nariz, de tanta gente que me apertava, mas a verdade é que o primeiro dos dois livros já está na estante.

 

 

 

Sinonimo de Carmezim

Sou a Marta e gosto de escrever umas coisas de vez em quando.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.