Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(Sinónimo de) Carmezim

(Sinónimo de) Carmezim

26
Mai17

À Descoberta #3 | Alambique de Ouro

Pelo Natal de 2016 decidi que queria oferecer ao meu Rapaz um fim de semana romântico nalguma zona pelo nosso Portugal fora que ambos não conhecemos bem. Fiz uma pesquisa no site da Odisseias e encontrei uma oportunidade que me chamou a atenção: uma noite romântica no Alambique de Ouro - Hotel & Resort, localizado no Fundão - ali mesmo pertinho da Serra da Estrela! A primeira e última vez que fui para esses lados deve estar quase a fazer uns quinze anos por isso fiquei muito entusiasmada com esta hipótese. Depois de ter visto as fotos do hotel - e o preço, 50 euros pela noite, imagine-se! - nem fiz mais pesquisa. 

 

Fomos usufruir desta prendinha no início deste mês, nos dias 5 e 6 de maio. Foi também a primeira grande viagem do meu Bolinha e portou-se que nem um carrão! Decidimos ir pela auto-estrada e em pouco mais de duas horas chegámos ao destino. A localização, para quem não conhece nada daquilo e não tem GPS, é fantástica. Mesmo na estrada nacional. Foi, literalmente, seguir as placas que nos indicavam Fundão e quando demos por isso estávamos a passar à porta do hotel. Pelo caminho, páramos para almoçar e fomos os saloios que somos e assamos um chouricinho num parque de estacionamento e bebemos um copo de tinto. Uma maravilha. 

 

Ao entrarmos no hotel, admito, ficámos um bocadinho intimidados mas muito bem impressionados. O ambiente era calmo e a meia luz - sobretudo dada pelas inúmeras velas penduradas à nossa volta - que iluminava a recepção dá ao cliente uma sensação de relaxamento assim que abrem as portas - não fosse este um resort! Rapidamente fomos indicados para o nosso quarto e esta era a parte que me assutava mais. Nunca tinha comprado um voucher para este género de coisas e por isso tinha algum receio que nos metessem num quarto que nada tivesse a ver com as fotos que tinha visto no site. Uma preocupação desnecessária.

 

20170505_190806225_iOS.jpg 

 

Era um quarto pequeno, mas que dava perfeitamente para nós os dois. Tinhamos um pequeno armário onde estavam guardadas as almofadas, toalhas e - a minha parte preferida - os robes. Fofinhos que só eles e que nos deram aquele ar requintadíssimo, de quem não vai mexer uma palha naqueles dois dias. A casa de banho era, estranhamente, a minha divisão preferida. Pequenina, mas decorada com loiças de linhas direitas e simples. O pormenor que mais gostei foi o facto de todos as paredes serem em espelho. Duas delas em espelho preto, o que acabava por dar a ilusão de mais espaço.

 

A zona do quarto, a maior de todas, estava também muito bem decorada. Em tons de roxos e cinzentos, tínhamos a parede do pequeno LCD com um papel de parede com cornucópias que dava um ar mais alegre ao quarto, mas sempre mantendo a onda calma e relaxante. A cama - muito confortável, e muito limpinha! - tinha imensas almofadas (outra daquelas coisas em que reparo sempre) e estava contra (outra) parede em espelho. Tivesse eu um planner e tinha anotado aquele pormenor para recriar na minha casa.

 

Depois de nos instalarmos, foi tempo de vestirmos os fatos de banho - e claro, os robes! - e nos dirigirmos ao spa. Obviamente que passámos lá o resto do dia. Demos uma vista de olhos pelo ginásio - que infelizmente tinha algumas máquinas estragadas - mas rapidamente fomos para o jacuzzi. A partir daí foi só saltitar de modo de relaxamente em modo de relaxamento: sauna (onde me esqueci de respirar e comecei a ver estrelinhas), o banho turco, mais jacuzzi e umas belas braçadas na piscina interior. Tudo o que o site prometia, tivemos direito.

 

Depois do spa, fomos dar uma voltinha pela zona exterior e digo-vos: fiquei cheia de vontade de lá voltar no verão. O hotel tem aquela que é, provavelmente, das maiores piscinas exteriores que já vi. Rodeia três bares - até tem os banquinhos para se estar dentro de água a beber um copo - tem pontes, muita relva e imensas zonas lounge. Durante esta nossa voltinha até uma discoteca encontrámos! No verão, deve ser uma animação!

 

Depois de uma tarde onde tudo o que fizemos foi ficar engelhados, rapidamente chegou a hora de jantar. Não nos apetecia minimamente mexer mais no carro, por isso arranjámo-nos e fomos experimentar o restaurante do hotel. Na recepção, a ver a ementa, ficámos um bocado com a impressão que se calhar ia ser um bocadinho "chique" demais para nós. É que somos pessoas que gostam de comer, por isso não compreendemos muito bem o conceito de comida gourmet. Outra preocupação desnecessária.

 

20170505_191824082_iOS.jpg

 

Para além do atendimento muito eficiente - nunca me tinha acontecido estar a comer entradas e me virem dizer que quando terminasse o queijinho, o prato estava pronto a vir para a mesa - e simpático - tinham todos uma pronúncia engraçadíssima -, veio comida com fartura para a mesa. É isso que nós gostamos.

O meu Rapaz comeu escalopes de frango panados com arroz de manteiga e eu comi costoletas - daquelas que saem do prato! - com batata frita, batata a murro e salada. Bebemos uma garrafinha de Dona Ermelinda 2013 - dos nossos preferidos! -, e ainda tivemos direito a um tachinho - sim, veio mesmo o tacho para a mesa - de um delicioso arroz de cogumelos. Adorava ter fotos do jantar, mas a verdade é que estava tudo tão bom que quando me lembrei das fotos já tinha o prato limpo.

 

Tal como aconteceu com a Tasca do Celso , não fiquei a chorar o dinheiro que se gastou nesta refeição. Obviamente que é um pouco acima da média de um jantar dito "normal" - para alguém que não é o Tio Patinhas -, mas em ambiente de férias e tratando-se de um restaurante do hotel, é um preço completamente justo para o serviço que recebemos. 

A seguir ao jantar, porque faz mal ir deitar quando se está tão cheio, ficámos até às três da manhã na conversa na nossa varanda - sim, tínhamos varanda! Uma maravilha. 

 

Na manhã seguinte, o pequeno almoço foi outra animação. Já nem me lembrava do último pequeno almoço de hotel a que fui, por isso estávamos os dois num paraíso com cheirinho a croissants fresquinhos e capuccino. É tudo o que se espera de um pequeno almoço num hotel: mil máquinas de café que parecem acabadas de chegar do Starbucks, pão de todas as formas e cores, o típico ovo mexido com bacon e salsinhas, queijos, fiambres, cereais... a lista continua. Foi uma manhã feliz, como podem calcular. 

 

Foi mais uma experiência espetacular que recomendamos muito, especialmente aos casalinhos. O mais complicado é mesmo vir embora e pensar que não temos um jacuzzi daqueles em casa. Infelizmente, o tempo não nos deixou passear pelo Fundão, mas a paisagem que emoldura a cidade enche o olho quer esteja sol ou chuva. Como é tradição, e porque acho sempre que as minhas descrições não fazem jus à coisa, vejam um resumo da nossa estadia, tão bem editada pelo meu Rapaz. Meu rico menino. Enjoy!

 

 

Andar à descoberta é (Sinónimo de) Carmezim.

Marta.

 

1 comentário

Comentar post

Sinonimo de Carmezim

Por detrás deste blog está a Marta. Com 22 anos, saloia de gema, criou este cantinho onde vão poder encontrar tudo o que é sinónimo da sua pessoa.

ÚLTIMO VÍDEO

instagram

Find me on facebook

Parcerias

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.