Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(Sinónimo de) Carmezim

(Sinónimo de) Carmezim

11
Set17

Aluna NOVA, literalmente

Hoje a minha noite foi estranha. Tive um conjunto de sonhos que, quando os contei em voz alta ao meu rapaz, ainda me apercebi que eram mais estapafúrdios do que pareceram. Comecei por sonhar que estava a trabalhar no meu dia de anos e que todos os meus amigos vieram cá ter. Não tínhamos mesa marcada, mas íamos jantar a um restaurante no Bairro Alto para festejar os meus 22 anos. Estavam todos dentro dos carros, no estacionamento do meu trabalho, a olhar cá para dentro para que eu sentisse a maior pressão do mundo para ir embora.

 

Começaram a aparecer pessoas e a hora de sair estava a ser adiada cada vez mais. Eles começaram a queixar-se de como íamos apanhar trânsito e de como se calhar já nem íamos ter mesa, mas eu não podia fazer nada porque tinha que receber aquelas pessoas. Nisto, entra o Jeffre Star - que para quem não sabe, é esta personagem - que começa a fazer todo um bullying, a dizer que o meu blog não presta e que falar do canal de YouTube nem vale a pena. Para piorar o bullying - ah, e nisto os meus amigos já tinham ido andando para o restaurante - AGRAFOU-ME (sim, com agrafos) um aparelho chamado "Little Monster" cujo objetivo era ele saber sempre onde eu estava e através do qual eu iria receber mensagens de ódio constantes.

 

Aquilo doeu para caraças. Já para não falar que era do tamanho de um gravador de cassetes, por isso fui para o bairro alto cheia de dores e a sangrar. Cheguei ao restaurante e, pelo menos, os meus amigos tinham conseguido mesa e por isso estavam todos mais calmos. Já eu, bati com o meu "Little Monster" na mesa de jantar e rasguei aquilo, ficando a sangrar ainda mais - mas pelo menos já não sentia aquele peso maluco no braço.

 

Tudo isto já era mau o suficiente, mas como é um pesadelo meu, tinha que aina subir mais uns degraus na escalada que é a estupidez do meu subconsciênte. Ora, no Bairro Alto havia festa, mas não era a festa que geralmente lá há todos os dias da semana. Esta festa no Bairro Alto tinha uma largada de touros, não sei bem onde. Obviamente que, estando sentada ao pé da janela, me deparo com dois bois enormes a correr rua acima e a passar por cima de quem não fosse rápido o suficiente para fugir deles. Obviamente também que um parou, olhou para trás, e investiu em direção ao restaurante em que estávamos. Correu, entro pelo vidro, mesmo na minha direção. A sorte foi que o meu Rapaz saltou para cima de mim e me empurrou para dentro do balcão, desviando-me assim da rota de passagem do boi descontrolado.

 

Acordei quando batemos os dois no chão com o coração a bater a mil à hora. Ora, é totalmente pertinente perguntar porque é que sonhei com isto, num dia em que a última coisa que vi antes de me ir deitar foram meia dúzia de concorrentes do The Voice. Assim de repente, a minha resposta é só uma: hoje é o meu primeiro dia de aulas do mestrado e eu estou nervosa para caraças.

 

 nervous GIF

 

Não só com o mestrado em si - que admito, por alguma razão, dou por mim a perguntar se estarei pronta para o fazer -, mas é mais por todas as mudanças que isto vai provocar na minha rotina. Andar de carro quando estava só habituada a ir descansada nos transportes, chegar a casa cinco horas mais tarde do que chegava até aqui - e sair à mesma hora -, o trânsito que me pode impedir de chegar a horas à sala... a lista é interminável.

 

Demorei os três anos da minha licenciatura a saber mexer na minha antiga faculdade. Foram precisos os três anos que lá estive para saber ao certo onde eram todas as salas, qual o bar com a melhor comida, em que sítio se almoçava melhor com amigos e qual a reprografia mais barata. Já sabia onde era o departamento do meu curso, a tesouraria e como lidar com as senhoras mal dispostas dos serviços académicos. Para mim, era um alívio saber mexer naquele sítio. Era como se me tivessem tirado um peso de cima. Hoje, esse peso voltou porque vou para uma casa nova. Literalmente NOVA e isso para mim é das coisas que mais me assusta.

 

Hoje acordei muito nervosa. Esqueci-me de coisas em casa e não páro de pensar que vou apanhar trânsito e consequentemente chegar atrasada à minha primeira aula e que vou perder o autocarro para casa, ficando sozinha em Lisboa até às 23h30. Torçam para que nada disto aconteça e que amanhã vos venha contar como estava a ser parva hoje e que, afinal, isto não custa nada!

 

Ser NOVA é (Sinónimo de) Carmezim.

Marta.

2 comentários

Comentar post

Sinonimo de Carmezim

Por detrás deste blog está a Marta. Com 22 anos, saloia de gema, criou este cantinho onde vão poder encontrar tudo o que é sinónimo da sua pessoa.

ÚLTIMO VÍDEO

instagram

Find me on facebook

Parcerias

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.