Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(Sinónimo de) Carmezim

(Sinónimo de) Carmezim

16
Mar18

Aquela vez em que pus o turbo

680718FE-24C5-4846-AD3E-40F96433D3FA.jpg

 

Às vezes penso que o universo faz de propósito para que eu tenha histórias para vir contar no blog. Se calhar o universo acha que há alturas da vida em que o meu blog precisa aqui de algo que me faça passar por uma desastrada, por uma sem jeito nenhum, ou simplesmente por muito distraída. Porquê? Porque é giro, para todas as outras pessoas soltarem uma pequena gargalhada com as minhas distrações e faltas de jeito. Agora ainda não consigo ver muito bem, mas também acredito que será bom relembrar estas histórias, daqui a uns anos, quando eu for um às da cozinha a fazer grandes almoçaradas ao domingo. Faltem os anos que faltarem para tal acontecer vou começando já a fazer figas, nunca é de mais. 

 

Ora, isto começou tudo no passado dia da mulher. Depois de ter publicado - ainda que a medo - o meu post anual sobre o Dia Internacional da Mulher, senti-me surpreendentemente inspirada. Digo surpreendentemente porque foi exatamente assim que fiquei - surpreendida -, com o feddback que recebi. Estava com tanto medo e tão convencida de que ia ser mal interpretada e que ia ferir tanta susceptilidade, que me enganei redondamente. As pessoas gostaram e, melhor ainda, identificaram-se com o que escrevi. Outras, embora tenham experiências diferentes da minha, compreenderam a minha visão e acharam que mesmo não fazendo algo pelo todo, lutar por mim já é não ficar de braços cruzados. 

 

Fiquei inundada por uma sensação de satisfação - e algum alívio, confesso - que pensei "tenho que fazer alguma coisa para assinalar este dia!" . Em jeito de confirmação recebi, nesse dia e a propósito do meu post, uma mensagem muito bonita da minha mãe. Pensei "ok, agora tens mesmo que fazer algo para surpreender a tua mãe!". Qual foi o primeiro pensamento que tive? VOU COZINHAR! Há uns vídeos meus atrás viram o esforço que fiz para fazer um bolo de coco, bem como o tempo que demorei. Aprendi muito com os erros cometidos naquele vídeo, e por isso, desta vez, tive especial atenção a alguns pormenores: 

 

1) Untar bem (mas mesmo bem) a forma, para evitar outro buraco no meio do bolo ao desenformar;

2) Não usar farinha fora da validade. Embora ninguém tenha ficado com uma intoxicação alimentar, dá sempre jeito usar coisas em dia;

 

Não tinha coco, portanto esse ficou fora de questão. Peguei no livro de receitas original da Bimby e procurei algo que 1º fosse fácil, 2º fosse rápido e 3º que tivesse poucos ingredientes, para não correr o risco de me falta qualquer coisa à última da hora. O escolhido foi um dos meus preferidos que já não era feito cá em casa há muito tempo: bolo de manteiga. Eu sei, mais gordo que isto só mesmo a famosa delícia de chocolate da Bimby, mas foi uma vez sem exemplo (ou vamos fingir que foi!). 

 

3D0C7A7B-040A-4ACA-8E9A-F76EA6410620.jpg61650BDE-596C-4C5A-8E70-D841627D3099.jpg

 

Tudo parecia estar a correr bem. As instruções eram facílimas, os ingrientes estavam todos reunidos e tomei especial atenção a pormenores que deixei escapar da última vez - entenda-se datas de validade e os cantinhos da forma para o bolo. No entanto, começaram a surgir alguns indícios que aquilo não ia ser um mar de rosas, até porque se fosse, não era uma ida da Marta à cozinha. 

 

A primeira coisa que me fez desconfiar e pensar "isto estava a correr bem demais" foi, quando deitei a massa do bolo para a forma e a comecei a espalhar uniformemente, apercebi-me que estava um cubo gigante de manteiga lá no meio... ainda inteiro. Mesmo seguindo todas as instruções, consegui que um cubo de manteiga com os seus 100 gramas não derretesse. Fiquei um bocado atrapalhada, mas decidi simplesmente mexer tudo muito bem dentro da própria forma até o desfazer - achei que a borrada seria maior se tentasse colocar tudo de volta no copo. 

 

Meia aborrecida, pus o bolo dentro do forno. Até o tinha pré aquecido e tudo, coisa que me esqueço sempre de fazer. Coloquei a temperatura indicada no livro e olhei para o relógio para saber quando o tirar - o bolo teria que cozinhar durante cerca de 25 minutos. Perfeito, era o tempo de lavar a Bimby e a bancada da cozinha, tudo antes da minha mãe chegar do trabalho. Toda contente, coloquei o forno no modo em que a minha mãe me diz sempre para pôr... e é assim que se estraga tudo num instante. 

 

Esqueci-me de um pormenor importante: a minha mãe diz-me sempre para colocar o forno naquele modo porque normalmente faço lá um rolo de carne ou uma lasanha. Ou seja, esse tal modo, é nada mais nada menos que o grill ou lá o que é. O meu pai, quando veio abrir portas e janela da cozinha tal era o fumo que lá estava, chamou-lhe "turbo". Se é o nome deste modo ou não, não sei - mas pode ficar com essa alcunha. 

 

Estava eu muito bem a lavar a loiça e ao fim de nem cinco minutos desde que tinha colocado o bolo no forno, começou a sentir-se um cheiro a queimado insuportável. Olhei lá para dentro confusa e deparo-me com o meu rico bolo TODO PRETO por cima. Fiquei para morrer. Abri o forno e até tossi tal era o fumo que de lá saía. Escusado será dizer que estava completamente cru por dentro. Diminui a temperatura, mudei o modo e fiz figas. 

 

Entretanto a mãe chegou e, mesmo assim, teve que ser ela a salvar o bolo que era suposto ter sido uma surpresa para ela. Ao que parece, o modo para o qual eu tinha alterado o forno depois de perceber que o bolo estava a queimar era, mesmo assim, demasiado forte. Voltou a alterá-lo para um mais fraco, diminuiu mais a temperatura e colocou papel de alumínio por cima do bolo para impedir que ficasse ainda mais queimado. 

 

Passado cerca de meia hora tirámos o bolo. Não estava péssimo, mas também não estava como eu queria. Pelo menos saiu perfeito da forma - já acertei com a parte de a untar, palmas para mim! A sorte é o bolo sabe a manteiga que se farta, ao ponto de disfarçar a base queimada. A parte do meio também não ficou perfeita, mas o meu pai diz que estava ótima porque gosta muito de gemada - agora pensem! 

 

71389E1D-55DD-4519-A552-EEFB92F2BC88.jpg

 

Pelos vistos, quando tento corrigir uns erros e trapalhadas, faço outras. Mas hey, ao menos que seja tudo agora, para quando estiver na minha própria casa a fazer bolos de aniversário ou para o pequeno almoço não me espalhar ao comprido assim à frente de toda à gente. Mais uma para a coleção. 

 

Peripécias na cozinha são (Sinónimo de) Carmezim.

Marta.

8 comentários

Comentar post

Sinonimo de Carmezim

Por detrás deste blog está a Marta. Com 22 anos, saloia de gema, criou este cantinho onde vão poder encontrar tudo o que é sinónimo da sua pessoa.

ÚLTIMO VÍDEO

instagram

Find me on facebook

Parcerias

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.