Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(Sinónimo de) Carmezim

(Sinónimo de) Carmezim

15
Ago18

Isto de ser avassalador

image_6483441.JPG

 

E escrever em casa, há quanto tempo não acontecia tal coisa? Hoje passei o meu feriado, literalmente, a dar ao dedo. Passei o dia inteiro em frente ao computador, a dar tudo aqui no teclado, no mesmo sítio que foi durante vários meses a minha workstation. Todos os dias era igual: assim que acabava de almoçar trazia o computador para esta mesa e escrevia o "post do dia". Na altura estava feliz, mas agora também é verdade que estou mais ainda com a minha nova rotina. Mas há que admitir: hoje quando me sentei aqui, e agora a escrever um post, deu-me algumas saudades desses dias em que as horas pareciam mais longas. 

 

Porque é que passei o dia fechada em casa em frente ao computador, perguntam vocês? Porque hoje era um feriado disfarçado de oportunidade - uma que eu não podia MESMO perder - para me dedicar a sério à minha tese. Digo a sério porque, embora tenha estado sempre a ler e atenta a novas fontes, hoje foi o dia em que me sentei com o objetivo de organizar tudo. Conclusão a que cheguei, seis horas depois de me ter sentado aqui? Que já venho atrasada. 

 

Deduzo que esta sensação de que já devia ter feito determinada tarefa há mais tempo seja uma sensação muito comum no processo de escrever uma tese. Das duas uma: ou estou realmente atrasada e só tenho é que não repetir a proeza ao longo deste processo, ou então estou só com essa impressão porque passei de fazer coisas aos poucos para passar seis horas concentrada nisto. Se calhar já não estou a bater muito bem da cabeça, mas também acredito que seja uma questão de hábito. Nenhuma tese se escreveu sozinha, não é verdade? 

 

Uma opinião de quem, oficialmente, tem meia dúzia de horas de investigação: o facto de cada vez mais gente tirar mestrados é um pau de dois bicos. Se por um lado (supostamente) é sinónimo de malta com mais habilitações, a dar atenção e voz aos mais variados temas e mais habilitada para trabalhar nas respetivas áreas, o número de teses que resultam de todos esses mestrados dão conta da cabeça de quem vai fazer um estado da arte. É tanto nome, tanta editora, tanta nota de rodapé, tanta fonte, tanto título, que se isto não for feito com calma é de uma pessoa começar a hiperventilar. 

 

Seis horas depois sinto que não fiz nada. Aliás, até acho que me sinto uma nadinha mais perdida (graças a Deus pelos orientadores!), acho que já tenho bibliografia a mais e que me posso estar a dispersar. Tanto, que a minha cabeça até se enche de pontos de interrrogação quando olho para os objetivos da minha tese. Para os MEUS objetivos, que eu estabeleci e que achei pertinentes, e depois de ver tanta gente a falar e a escrever sobre tanta coisa, fico a perguntar-me se estou a fazer isto bem. Isto mete medo, de verdade. E acreditem que não é por ver que toda a gente e o piriquito escreveu uma tese de mestrado que faz com que não me passe pela cabeça "mas será que eu tenho capacidade para fazer isto?"

 

Este post há-de ser uma autêntica risada para toda a gente que já entregou, defendeu e teve grande nota na tese. Ou então estão desse lado a identificar-se com esta sensação que eu tentei toscamente descrever. Ao menos estou mentalizada de que esta é uma sensação a que vou ter que habituar, sem nunca esquecer que num processo destes é mais importante falar sobre um tema que acho importante e interessante do que escrever sobre o que eu acho que os outros vão achar interessante. Porque acreditem: há sempre alguém para falar de qualquer coisa. Qualquer uma, de tudo o que possam imaginar. 

 

Estou a ver que vai ser um ano de dias avassaladores como o de hoje. E um ano de frustação. Mas estou certa de que vai ser também um ano muito enriquecedor, profissional e pessoalmente. É só preciso ter paciência, escolher a playlist certa e não ficar nervosa sem razão. Com tudo isto, o que importante mesmo reter é: estava mesmo com saudades de escrever nesta mesa! 

 

A mesa da sala é (Sinónimo de) Carmezim.

Marta.

 

2 comentários

Comentar post

Sinonimo de Carmezim

Por detrás deste blog está a Marta. Com 23 anos, saloia de gema, criou este cantinho onde vão poder encontrar tudo o que é sinónimo da sua pessoa.

ÚLTIMO VÍDEO

instagram

Find me on facebook

Parcerias

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.