Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(Sinónimo de) Carmezim

(Sinónimo de) Carmezim

17
Out19

(sem título)

Já tentei uns seis começos diferentes para este post e não consigo acertar, provavelmente porque já estou enferrujada. Passou um ano e duas semanas desde o meu último post e hoje tive saudades. Comecei a fazer um scroll na minha página de Facebook, daqueles mesmo grandes, e deparei-me com imensos posts que escrevi aqui e tive saudades. Confesso: parei de escrever no blog porque realmente estava a entrar numa fase em que tinha mesmo que me concentrar noutras coisas, mas a verdade é que em pouco tempo me esqueci completamente do meu blog. Diziam-me "olha Marta, uma história engraçada para contares no blog!" e eu tinha que fazer um esforço para me recordar que eu tinha (e tenho) um blog. 

 

Este "afastamento" deu para perceber várias coisas. Em primeiro lugar, que estava a fazer demais. Comecei este blog para escrever, porque gosto de escrever desde que ainda só sabia copiar livros para o computador sem saber qual o som das letras juntas, mas perdi-me. É realmente fácil perder o norte no meio dos comentários (sobretudo dos negativos), dos likes, das partilhas e das marcas. Foi giro, estava a ser giro, mas fica feio e chato rapidamente. 

Os número começaram a aparecer e eu senti necessidade de escrever todos os dias, mesmo quando não tinha vontade. Nunca entendi o blog como uma obrigação, mas a verdade é esta: ninguém tem assim tanto para dizer que dê para publicar um texto por dia. É absurdo, irreal e claramente que começou a faltar qualidade. Escrevia porque sim. Lembro-me que houve dias em que tinha que ficar em frente ao computador a pensar sobre que tema iria escrever nesse dia e essa nunca foi a minha forma de escrever. 

Depois, achei que os meus posts iriam ficar mais interessantes se tivessem imagens. Toda a vida escrevi textos grandes, mas como várias pessoas apontavam isso como algo negativo pensei que se aliasse o texto às fotografias e imagens poderia ser o meio termo ideal. Comecei a tirar fotografias (ou a pedir ao André que as tirasse), a edita-las e a publicar juntamente com os meus textos. Realmente, os posts ficavam com um ar mais "blogueirinho" e, na altura, várias pessoas me disseram que assim já conseguiam ler os meus textos até ao fim. Passado pouco tempo de ter deixado de escrever no blog, criaram uma conta falsa no Instagram em que se fizeram passar por mim e roubaram várias fotografias publicadas no blog para que parecesse "mais real". Claramente, estava a partilhar demasiado e percebi isso da pior maneira. 

Resumidamente, comecei com motivações muito boas, mas rapidamente comecei a fazer tudo mal. A verdade é que, sobretudo online, as pessoas conseguem ser terríveis e as minhas ansiedades não dão para isso, mas no meio de tudo isso esqueci-me de uma coisa importante: eu não deixei de gostar de escrever. Por isso hoje tive saudades e cá está o primeiro post, um ano e tal depois! 

Passado este afastamento, chego com saudades, chego com a tese entregue, chego tia e chego noiva. Há muita coisa para escrever.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Sinonimo de Carmezim

Sou a Marta e gosto de escrever umas coisas de vez em quando.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.