Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(Sinónimo de) Carmezim

(Sinónimo de) Carmezim

21
Fev18

Sonhos em 4D

2C1E1D6D-0921-4763-9E46-690F64631940.JPG

 

Este é o cenário em que me deito todas as noites. Demorou bastante tempo a chegar a este ponto porque eu e este quarto já passámos por várias fases. Originalmente, este quarto nem sequer era meu, mas sim do meu irmão mais velho. Eu era pequena e achava este espaço o máximo. Ele tinha secretária, tinha computador, tinha colunas em que ouvia The Cramberries aos altos berros, tinha cama de casal, uma casa de banho só para ele, uma televisão e - a minha parte preferida! - um sofá! Adorava ir para o fundo das escadas, à porta do quarto e ficar lá em baixo a ouvi-lo a ele e aos colegas que ele trazia e que ficavam naquele covil uma tarde inteira. 

 

 

Eventualmente, o meu irmão cresceu e eu também. Ele mudou de casa e eu pude herdar esse covil. Obviamente que, sendo eu e o meu irmão tão diferentes, este quarto levou uma reviravolta. Quando me mudei para lá estava na minha fase que muitos apelidam de "gótica". Eu digo só que gostava de música mais ou menos barulhenta e de cores escuras - embora não deixasse de ser, bem lá no fundo, uma princesa da Disney.

 

Por isso arranjei um meio termo: roxo. Pintei meia dúzia de paredes do quarto de roxo e forrei a parede da cabeceira da cama com CDs que o meu pai já não precisava. Numa primeira fase, guardei uma parede para escrever. Sim, leram bem. Tinha inscrições de todos os amigos que cá vinham e era um dos pontos mais fortes do meu quarto, porque era o que mais se falava lá na escola. Isso e o facto de eu ter a mania que era super criativa e que não podia perder tempo para escrever uma ideia nova, mesmo que fosse só ir buscar uma folha de papel e uma caneta. Pobres dos meus pais, que aturaram das boas. 

 

No entanto, essa parede não durou muito. Não era funcional. Por isso pintámo-la de branco e colámos uma letra de uma dessas músicas barulhentas que eu ouvia. Mesmo já não ouvindo essa banda hoje em dia, deixei ficar a frase porque não deixa de ser uma citação inspiradora. 

 

707B8B38-9ACA-48CD-9409-2E94E839B13F.JPG

 

Os anos passaram e a pancada também. Cresci e mudei muito até chegar a esta obra prima que vocês hoje conhecem (estou a brincar, malta!) Dei uma volta de 180º e comigo, o meu quarto deu também. Hoje, ele sim é uma obra prima. Esta é, para mim, a sua versão mais mágica. Não é super pinterest nem nada que se pareça, mas é a minha versão disso mesmo. Adoro deitar-me todas as noites com as minhas florzinhas acesas, já nem sequer uso o candeeiro da mesa de cabeceira. No entanto, pergunto-me se não é toda esta magia que me anda a influenciar os sonhos. 

 

AA8F9049-0944-4EEA-A874-87BC88C95380.jpg

 

De há três dias - ou noites! - para cá que os meus sonhos têm sido excessivamente reais. Mas atenção: não estou a falar de serem apenas lúcidos, daqueles que conseguimos explicar toda a narrativa quando acordamos e ainda nos fartamos de rir porque são totalmente estapafúrdios. Estou a falar de sonhos que, para além de lúcidos, parecem cenas da vida real. Ou que poderiam ser! 

 

Tenho acordado todos os dias meia aparvalhada. Também me costuma acontecer acordar a meio da noite e lembrar-me do que acabei de sonhar, mas quando acordo de manhã já não. Nos últimos três dias lembro-me de tudo e juro que isto me deixa até um bocado perturbada. Faz-me confusão, o que é que eu posso dizer? Não se sentem minimamente estranhos quando isto acontece? 

 

Por exemplo, hoje sonhei que ia para a viagem de finalistas com o meu Rapaz - e atentem que eu nunca fui a tal coisa sequer. Íamos para as Canárias e uma vez lá lembro-me perfeitamente da praia e das águas transparentes. Lembro-me também - imaginem! - que o sol se estava quase quase a pôr e eu queria tirar aquela foto clássica para o Instagram com os pézinhos dentro da água transparente. Vou toda contente buscar o telemóvel, meto-me em posição para tirar a foto e é nesse preciso momento que vem a única grande onda na história do meu sonho, que me deita ao chão. O telemóvel, escusado será dizer, caiu comigo. A partir de agora estaria incontactável. 

 

Lembro-me que depois deste triste incidente fomos a uma festa e depois fomos dormir. Podia até fazer-vos uma descrição do quarto, se quisessem. Até o posso procurar no Booking porque era realmente muito agradável. Fui a primeira a acordar, tomei banho e fiz as malas. Fui andando para o aeroporto pensado que ficaria lá à espera do meu Rapaz. Entrei no avião e ele ainda não tinha chegado. O avião arranca e eu estava sozinha, em pânico. Chorei, chorei, chorei até chegar a casa. 

 

Uma vez em casa e visto que estava sem telemóvel, liguei o computador e fui ao Facebook ver se o meu Rapaz me tinha mandado alguma mensagem. Tinha milhentas, dele aos gritos a perguntar o que se tinha passsado porque a viagem SÓ ACABAVA NO DIA SEGUINTE! Fiquei para morrer. Fui a correr a um site qualquer ver dos voos para poder passar a última noite da viagem com ele e o preço eram 92 euros. Precisamente isto. 

 

Quando a minha mãe chegou implorei para que ela me comprasse a viagem, mas obviamente que ela me mandou dar uma volta ao bilhar grande. Nas profundezas do seu desespero, o que é que a Marta decide fazer? IR DE CARRO! É verdade. Eu sei que disse ali em cima que estes sonhos não eram estapafúrdios, mas contando assim, se calhar são um bocadinho. 

 

Entre estradas horríveis - das quais também me lembro bem - cheguei às Canárias. Não consigo escrever estas palavras sem me rir. Uma vez lá, deparei-me com o meu Rapaz bem aborrecido comigo porque se tinha sentido abandonado. E com toda a razão, eu certamente teria feito uma escandaleira ainda maior do que a que ele fez. Depois acordei. 

 

6ABE6798-BA35-4D3A-8D65-2AE008883A5D.jpg

 

Agora digam-me, isto não é perturbador? Eu acho que é! Felizmente, neste três dias, não tive nenhum pesadelo porque ter um sonho mau e lembrar-me de todos estes pormenores é, literalmente, o meu pior pesadelo. Continuo a achar que isto tem qualquer coisa a ver com a minha cama de princesa. Se acontecer mais alguma novela da TVI durante as minhas noites de sono, prometo que partilho, não vá algum argumentista querer aproveitar. 

 

Sonhos mirabolantes são (Sinónimo de) Carmezim.

Marta.

 

6 comentários

Comentar post

Sinonimo de Carmezim

Por detrás deste blog está a Marta. Com 23 anos, saloia de gema, criou este cantinho onde vão poder encontrar tudo o que é sinónimo da sua pessoa.

ÚLTIMO VÍDEO

instagram

Find me on facebook

Parcerias

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.