Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

(Sinónimo de) Carmezim

(Sinónimo de) Carmezim

17
Jan18

Um contributo para o individualismo?

O título pode parecer confuso, mas acreditem que tudo isto tem uma razão de ser. A pergunta que podem ler no título deste post foi uma questão que levantei a mim própria ontem à noite e que ainda não me saiu da cabeça desde então. Tenho estado a refletir sobre isto e sobre o que eu ando aqui a fazer, especialmente aqui no blog - eu sei, ando muito pensativa, realmente. E depois são vocês que me aturam. Adiante. 

 

A semana passada falei-vos aqui sobre um dos meus programas preferidos atualmente, que ainda por cima é produto nacional - Fugiram de Casa de Seus Pais. O programa de Bruno Nogueira e Miguel Esteves Cardoso é uma das minhas formas preferidas de passar aqueles 40 minutinhos à terça à noite. Como tal, ontem foi dia de assistir a mais uns minutos de conversa entre estes dois senhores que eu tanto gosto. E foi basicamente por causa desta conversa e do que foi lá falado que eu fiquei a pensar nisto. 

 

Ora, ontem a convidada foi a maravilhosa Rita Blanco e muito se falou de educação ou da falta dela. Neste contexto falou-se também das várias formas de educação - quer seja a educação dentre da sala de aula ou da educação enquanto forma de respeitar os outros e viver em sociedade. No seguimento desta conversa sobre as várias formas que a educação foi discutido como hoje em dia as pessoas têm menos respeito pelas outras porque se concentram cada vez mais no seu umbigo. Isto fez-me pensar, sobretudo depois de ouvir os argumentos das várias partes. 

 

Já não me lembro qual deles foi que disse que as pessoas cada vez mais só falam delas, das suas vidas, dos seus problemas e das suas conquistas. Disseram que parece haver uma crescente tendência para deixar de perguntar como está o outro com interesse genuíno em saber a resposta. Disseram que as pessoas são cada vez mais individualistas, acham que podem fazer tudo a toda a gente desde que isso tenha interesse para si, ou pelo menos, que não a prejudique. 

 

Os exemplos práticos para ilustrar esta ideia foram vários - malta que estaciona mal e se está a borrifar para os outros, malta que numa conversa só sabe falar de si e mais umas quantas situações que agora não me consigo recordar ao certo. Porque é que isto me fez pensar? No que é que isto me fez pensar? No meu blog. Ouvir aquela conversa e aqueles argumentos fizeram-me perguntar: "espera, estarei eu a contribuir ativamente para esse individualismo, diariamente?" Assustou-me um bocado essa hipótese. 

 

Sobretudo desde que terminei o meu estágio e os meus dias começaram a ser passados mais em casa que, naturalmente, escrevo mais sobre mim. Não que dantes não o fizesse, mas observava mais coisas, questionava mais coisas - mesmo que isso fosse apenas o estado dos transportes públicos em Lisboa. Eram coisas que, não tendo diretamente a ver comigo, eram as minhas reflexões na mesma. Agora, que sou só eu e eu todos os dias, também acho natural que o conteúdo do blog possa ter mudado comigo. 

 

Agora, tendo menos que observar - tirando uma série ou um filme, pontualmente - e por isso mesmo, menos em que refletir e questionar, só posso falar sobre mim e sobre os meus pensamentos. Sobre coisas que são total e absolutamente minhas. Até o nome do meu blog - (Sinónimo de) Carmezim - está mesmo a dizer que este blog é sinónimo de coisas... minhas. 

 

Eu não quero ser dessas pessoas meias aparvalhadas que acham que tudo no universo gira em volta delas. Muito menos quero ser aquela pessoa que acha que a sua vida é que vale a pena mencionar. Aliás, eu quando escrevo sobre a minha vida não é por a achar a melhor de todas - embora adore a minha vida. Escrevo sobre ela porque desabafo com vocês, porque espero que ao ser o mais verdadeira possível vocês se possam identificar comigo. O objetivo de escrever sobre mim é precisamente o contrário de algo individualista - é alcançar algo que vos inclua. 

 

O que posso esperar é que, na prática, a mensagem passe assim e não ao contrário. Espero que o meu caso não fosse apropriado para se juntar à vasta lista de situações que o Bruno Nogueira, o MEC e a Rita Blanco ali enumeraram.

Deixo aqui o link direto para o episódio de que vos falo. Vejam e digam-me o que acharam!

 

Reflexões profundas são (Sinónimo de) Carmezim.

Marta.

 

3 comentários

Comentar post

Sinonimo de Carmezim

Por detrás deste blog está a Marta. Com 23 anos, saloia de gema, criou este cantinho onde vão poder encontrar tudo o que é sinónimo da sua pessoa.

ÚLTIMO VÍDEO

instagram

Find me on facebook

Parcerias

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.